NINGUEM CONSEGUE FUGIR DOS OLHOS DE DEUS.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

A QUESTÃO BÍBLICA SOBRE USOS E COSTUMES

 USOS E COSTUMES
O crivo é a bíblia sagrada
A igreja tem o crivo
O crivo da igreja é a bíblia

Principio ou Costume
Não existe uma cultura cristã, mas princípio bíblico.
 Cultura cristã se refere aos costumes do País.

Se existe uma cultura universal, tem que ser atemporal – em todos os países têm que ser igual. A cultura padrão é um mandamento?
Teríamos uma cultural hebraica Universal?

Se o cristianismo não e um costume, mas um principio, então temos que nortear os costumes pelo principio bíblico> Ex: poligamia – é contra o principio bíblico, isto em qualquer lugar do mundo.

É possível que tenhamos mais base bíblica para definirmos usos e costumes, através dos princípios bíblicos >EX. Decente – simples – não pode ser extravagante.

A bíblia não dá suporte para luxuria. Assim deve ser também em qualquer cultura. Na India a mulher casada usa pulseira no braço e isto é tomado como decência. Quer norteamos, não seja um costume que venha impedir os princípios bíblicos.

Uma mulher cristã deve se vestir de igual forma em todos os países?

Se isso for um mandamento, nós sabemos que mandamento não muda, se são os costumes nacionais e locais então são temporais, ou seja, vem e passa.> Ex: no Brasil a cultura é especifica e diferente de outros países, e a moda continuamente passa, não se usa isto para nortear o principio, deve ser decente e simples para todas as áreas inclusive administração, >Ex: área social.

Moda e costume é um mandamento?

Se for assim deve ser para todos os países e atemporal, ou seja, não pode mudar, tem que ser a mesma daqui a oitenta anos ou igual as vestimentas dos antigos na bíblia, isto quer dizer que deve ser a mesma em todos os lugares.

SE ENTENDERMOS QUE É UM PRINCIPIO, TEMOS ALGUNS CASOS QUE PRECISAMOS SOLUCIONAR?

Cristianismo não é uma cultura, o principio deve ser levado ao ponto de que o que houver na cultura precisa ser mudado segundo o principio bíblico, novamente citamos o ex.> poligamia.

Existem pessoas liberais e tradicionais e precisamos viver com equilíbrio.

A igreja Adventista da Promessa tem quase 80 anos e precisa ter equilíbrio, por isso foi lançado o LIVRO VIVENDO COM EQUILÍBRIO. Após pastores fazer uma análise, levou-se ao debate que sugere que há um equilíbrio muito maior agora.

A questão sociológica é agora analisada.
Qual o tratamento pastoral a ser dado aos grupos de liberais e tradicionais, como chegar ao ponto de equilíbrio.

O NOSSO MAIOR PATRIMÔNIO É SER PROMESSISTA.

E como vamos lidar com estes irmãos, sem magoá-los. Ex> Atos dos Apóstolos: Apolo pregava o evangelho, era intelectual, porém não conhecia o batismo no espírito Santo. Pedro já era uma pessoa mais rude, e outros já diziam sou de Cristo, este último grupo não aceitava a direção de humanos.
Para isso suportamos uns aos outros com amor, tolerância para levar as cargas uns dos outros e assim cumprireis a lei de Cristo. Ex; se comer carne escandalizar meu irmão, devo abrir mão de comer carne.
A questão geográfica tem também dificultado o convívio das igrejas, pois as regiões têm seus hábitos e costumes regionalizados.
Através da Internet, as coisas são muito rápido e as informações chegam com muita facilidade ao conhecimento dos irmãos. Ex: se alguma igreja fizer um retiro e colocar fotos das pernas com calças compridas, chegamos a um escândalo em determinada região.
Em El Salvador e Nigéria nossas irmãs usam véu branco nas igrejas e em todos os cultos.
Perguntamos, elas vão para o céu?
A platéia presente disse que sim.
Lá elas sabem que as irmãs no Brasil não usam véu e perguntamos agora, as irmãs daqui vão para o céu?
A platéia respondeu que sim.
Então temos duas questões, irmãs que usam véu e irmãs que não usam véu, qual de fato vai para o céu?
A salvação não está ligada ao véu, usar véu não um princípio bíblico, mas tradição e costumes dos países.
Os irmãos nigerianos que usam saia e são cristãos vão para o céu?
A platéia disse que sim.
E no Brasil os homens que usam saia, vão para o céu?
A platéia não respondeu, começa a pensar que as coisas são um pouquinho diferente do que se imagina ou pensa. A nossa cultura está muita presa a costumes, e voltamos a dizer usos e costumes não são princípios bíblicos.
 Questão histórica no Brasil.
Os evangélicos no Brasil até algumas décadas atrás, tinham que se adaptar a alguns moldes.
Os tempos mudaram, algumas igrejas entraram em conflito interno, inclusive a nossa.
Algumas igrejas mudaram para o próprio bem. E nós como devemos tratar nossos membros, para não matar espiritualmente a ninguém. Seja qual for a nossa definição teremos dificuldades de lidar e precisamos fazer com equilíbrio.
A Igreja Adventista da Promessa vem lutando para que esteja vivendo com equilíbrio.
O primeiro nome da Igreja foi A UNIVERSAL ASSEMBLÉIA ADVENTISTA DA PROMESSA, passamos 09 anos com este nome e depois como ADVENTISTA DA PROMESSA.
O princípio da nossa doutrina não foi como é hoje. O pastor João Augusto da Silveira era do Sétimo Dia e no principio atraiu pentecostais que entenderam o sábado e alguns irmãos Adventistas, compreenderam o batismo com o Espírito Santo.
O pastor João Augusto era favorável ao batismo no tanque e batizava no tanque que existia na IAP de Vila Maria, e com as mudanças e influencias passou a realizar em águas correntes
Pois na época tinham a compreensão de que a água tirava os pecados, quando na verdade é o sangue de Jesus que tira os pecados (Apoc 1.5) e isto foi um erro gravíssimo. Agora temos vários irmãos que se recusam ao batismo no tanque devido a este erro. O batismo é simbólico quem lava os pecados é o sangue de Jesus Cristo o Senhor. A hora que resolvermos este assunto; cremos que Deus honrará sua Igreja. Nesta questão teológica e escatológica, e chegamos ao axioma da ressurreição de Cristo – conforme consta no doutrinal foi escrito pelo pastor Genésio Mendes que lutou em muitas Assembléias, até que todos pudessem aceitar e hoje consta em nosso doutrinal.
Depois de muitas décadas voltamos a batizar nos tanques.
Tempos atrás tínhamos algumas práticas que eram consideradas apostasia, por exemplo > cortar as pontas dos cabelos era pecado e muitas pessoas foram disciplinadas por isso, indevidamente. > o pastor Cassiano teve de vender o rádio para ser consagrado ao diaconato. > a TV era considerada a besta do apocalipse, pois falava e tinha dois chifres.
Depois da televisão veio a questão do CPF, era a marca da besta e causou um pânico nos cristãos, e hoje todos nós possuímos o CPF; depois veio o código de barras, no principio foi em alguns produtos e depois estava em todos os lugares. Agora é o chips da Belmex, que está sendo implantado debaixo da pele. > usar bermuda era pecado, e não podia ser usada nem em casa. > jogo de bola era considerado um pecado gravíssimo. > roupas jeans era inadmissível para pastores, nem se olhava. Muitas pessoas foram disciplinadas por estas questões. E temos que ter a maturidade de dizer que estávamos enganados, mas na época tinha-se a certeza de que se não aplicasse a disciplina os irmãos iriam para o inferno.
A Junta Geral Deliberativa entende que lá na frente quando amadurecermos poderemos dizer e olhar para trás que houve maturidade em nossas decisões e que agora estarão servindo e não estarão no mundo.
Qual o tratamento que tem que ser dado aos radicais na igreja, que consideram que tudo é pecado?
Respondemos; Amor o trato tem que ser com amor. Não podemos fazer juízo antecipado, somente Deus julga e nós seremos julgados somente no final, apenas Satanás já está julgado e condenado. Não devemos entristecer o Espírito Santo, que sabe muito mais do que nós.
 Lembremos alguns princípios bíblicos.
 Tito 2.8 > linguagem sã e irrepreensível
 Linguagem sã e sadia, curada, não seja enferma
 Apresentar nossos membros para a santificação e edificação, investir toda a nossa força para o bem do nosso próximo.
 Princípios que devem manter a Igreja de Cristo.
 Andar mais uma milha com seu próximo
 Domínio de si, quando não consegue domínio vive-se sem controle.
Nessa introdução, são questões que precisam ser consideradas em questões de princípios bíblicos.
Gênesis 24.22 – “ e aconteceu que, acabando os camelos de beber, tomou o varão um pendente de ouro de meio siclo de peso, e duas pulseiras para as suas mãos, do peso de dez siclos de ouro..” Estes presentes eram para Rebeca – o servo de Abraão enviou os presentes para uma mulher para ser esposa de Isaac. O presente foi enviado pelo pai dos crentes, o pai da fé. Onde está o pecado?
Gênesis 41.42 – “ e tirou Faraó o anel de sua mão e o pôs na mão de José, e o fez vestir de vestidos de linho fino, e pôs um colar de ouro no seu pescoço..” O colar em José não era algo abominável – pois José não aceitaria nada que abominasse a Deus e usou os presentes.
Números 31.48-51 – “então chegaram-se a Moisés os capitães que estavam sobre os milhares do exército, os tribunos e os centuriões, e disseram a Moisés: teus servos tomaram a soma dos homens de guerra que estiveram sob a nossa mão; e nenhum falta de nós. Pelo que trouxemos uma oferta ao Senhor, cada um o que achou, vasos de ouro, cadeias, ou manilhas, anéis, arrecadas, e colares, para fazer propiciação pelas nossas almas perante o Senhor. Assim Moisés e Eleazar tomaram deles o ouro para fazerem o sacrifício. Moisés e Eleazar procederam sem culpa sem medo e Deus aceitou a oferta de 191 kg de ouro.
Juízes 8.26 – “ foram 1700 siclos de ouro e mais. Este procedimento mostra que era comum o uso de jóias. Gideão construiu ídolos que acabou em adoração.
Provérbios 25.12 – “ como pendentes de ouro e gargantilhas de ouro fino, assim é o sábio repreensor para o ouvido ouvinte. Salomão fez uma comparação – comparou a jóia a prestígio, coisa boa.
Cantares 1.8-11 – A quem diga que cantares é uma alegoria entre Cristo e a Igreja, se for veja como um fala para com o outro. Seria a noiva falando para o noivo. E o noivo falando para a noiva. Noivo representa Cristo – a noiva representa a Igreja.
 Enfeites de ouro
Isaias 3.18-23 – históricamente tem se usado este texto para dizer que Deus ordena que tire estes adornos entendendo que as mulheres estavam em pecado. Não tendo pecado não tem motivos. Era uma referência a crista das mulheres soberbas e arrogantes com a cabeça levantada e andar malicioso.
No contexto estas mulheres estão sendo repreendidas por Deus. Neste contexto é uma decepção de Isaias com o povo de Israel. É a decepção de Deus com o seu povo.
Isaias 61.10 mais uma alegoria – este texto é um hino jubiloso do noivo que vem a noiva. Comparar com Apocalipse 21.2 – Jerusalém é comparada a uma mulher cheia de adereços, enfeites e jóias. Se isto é pecado como Deus iria comparar sua Igreja com algo pecaminoso.
Não temos como ser a Igreja da Bíblia se não formos fiéis com a Bíblia.
Ezequiel 16. 8-13 – neste texto Deus usa uma linguagem figurada para comparar Jerusalém com o seu povo; é Deus mesmo falando ao seu povo.
É tempo de desejos, era tempo de amores.
Dá para pensar muita coisa aqui com toda sinceridade, dá para construir idéias é Deus que está falando que deu ao seu povo enfeites.
Daniel 5.15-29 – o rei dá como retribuição roupa e corrente de ouro. Se para Daniel fosse pecado não teria usado.
Deuteronômio 22.5 – se nós quisermos textualizar, se entendemos o contexto da época, qual era o traje da época?
Se for isso, Deus está dizendo que o homem deveria se vestir daquele jeito, mas nós não nos vestimos conforme os homens daquela época.
Devo ser fiel a Bíblia e olhar Deuteronômio capitulo 18 – o povo de Israel estava saindo do Egito e peregrinando pelo deserto, para chegar a terra de Canaã. Mas Canaã não estava vazia. Por que Deus está trocando o povo da terra?
Deuteronômio 18.9 a seguir; vocês não podem aprender isto, por isso estão sendo lançados fora e não foii que aconteceu! O rei do norte fez abominação e Deus aniquilou o reino e só ficou o do sul. Deus está dizendo ao povo no deserto, que não fizessem o que as nações faziam. Esta orientação era uma alusão a certos cultos impuros (conforme descreve a bíblia de Jerusalém). Era costume dos pagãos fazer cultos com rituais satânicos. O povo de Canaã trocava de roupas para seus cultos demoníacos, a licenciosidade e a adoração a ídolos. Alguns estudiosos, ao pesquisarem as histórias dão estas informações.
Portanto queridos irmãos (ãs) os princípios bíblicos são sempre morais, éticos e atemporal, são eternos. Costumes podem mudar, mas princípios são eternos não temos como mudar; não é humano é da parte de Deus.
Por estes motivos precisamos erguer nossas cabeças e vermos que o tempo mudou e não venhamos a confundir costumes e tradições com princípios bíblicos.
A Igreja Adventista da Promessa zela pelos princípios bíblicos e sabe que em cada país existe seus costumes, mas isto não impedirá o Evangelho de ser divulgado e também não impedirá Deus de salvar a humanidade.
Que Deus vos abençoe e possam ter uma excelente reflexão.
Texto adaptado da palestra sobre Usos e Costumes ministrada pelo pastor Aléssio Gomes.
Pastor Carlos Edson de Almeida
Bacharel em teologia pela Fatap – Faculdade de Teologia Adventista da Promessa.